top of page
  • Foto do escritorDr. med. Lidia Poppe

Aprender alemão para validar diploma médico

Atualizado: 8 de mai. de 2023

Tem que aprender!

Para médicos, nível mínimo exigido C1.

Sobre provas de nível: se tiver cursado em algum Instituto de Língua específico, como Goethe, Inlingua, VHS, geralmente é reconhecido automaticamente. Mas, às vezes eles exigem uma prova específica que comprove o nível de alemão.


O TestDaf é, digamos, universal. O OnDaF (versao online do TestDaF) tb tem sido bem aceito, mas não posso garantir que seja assim em todas as situações.

Além disso, alguns Estados pedem um teste de língua extra para profissionais da área de saúde, sendo que médicos precisam atingir o nível C1 também, o TELC (olha um Exemplo dele nesse link: https://www.telc.net/fileadmin/user_upload/telc_deutsch_c1_uebungstest_1.pdf



Dicas de cursos de alemão para médicos


Curso no Goethe:


Uma amiga fez esse curso em Göttigen e disse que achou excelente.

Nesse curso eles te dão o Livro "Deutsch für Ärztinnen und Ärzte", autores Schimpf & Bahnemann. Ela disse tb que o livro ajuda bastante.

Há também um curso preparatório para a prova de alemão para médicos (TELC), esse sei que alguém fez ele em Frankfurt. O curso não é muito elogiado, mas dá uns macetes para a prova:

Olha na página bem embaixo tem "Prüfungstraining telc Deutsch B2/C1 Medizin".



Respondendo leitores


Cursos de alemão na Alemanha

Quando você foi para Alemanha ja falava alemão fluentemente, teve dificuldade em aprender alemão voltado a medcina, alguma dica?

Antes de vir, aprendi alemão até o sexto semestre no Brasil, mas quando cheguei em Berlim, em 2004, com bolsa do DAAD para meu internato, confesso que já entendia bastante alemão, mas não conseguia me comunicar direito, principalmente fazer esse pulo entre "linguagem dos pacientes" e "linguagem médica". Por isso fiz um intensivo até atingir o nível B2 (por 2 meses, todo dia, 3 horas por dia, fora 2 horas de exercícios), e então fiz um curso de alemão para médicos - saí com nível C1. Há vários institutos de línguas (Goethe, Inlingua, Hartnackschule, VHS...) que oferecem alemão para estrangeiros (Deutsch als Fremdsprache). Falar fluentemente acho que precisou uns 3 anos... para eu me sentir segura na fala e na escrita de fato (mas já estava trabalhando!).




Sabe alemão, mas não possui certificado

Olá Lídia, tudo bem?

Estou escrevendo para te perguntar algumas coisas que não ficaram claras pra mim depois de ter algumas coisas no blog. Na verdade, são informações que eu irei passar para a minha cunhada, pois ela é a interessada!!

Bem, ela é médica, Ginecologista e obstetra aqui no Brasil, formada já faz alguns anos (acho que começo dos anos 2000) e quer ir morar na Alemanha. Possui cidadania alemã e alemão fluente, mas nenhum certificado oficial (creio eu).

Pelo que eu entendi, tem que traduzir o diploma e o histórico da faculdade para a revalidação.

Daí por diante é que eu não sei mais. Depois disso, aonde deve-se dar entrada?

Muito obrigado!


Oi!

Legal você estar ajudando sua cunhada!

Seguinte, se ela já sabe alemão fluente isso já é meio caminho andado.

De qualquer forma, vou listar os "próximos passos":

  • Fazer um teste de Proeficiência em alemão (TELC, TestDaf, Goethe, por exemplo, para confirmar o nível C1 ou C2);

  • Dar entrada no Blue Card (para visto de trabalho) ela não precisa, já que ela tem cidadania alemã...

  • Lembre-se de que a residência médica realizada no Brasil provavelmente não será reconhecida aqui; ou seja, ela precisaria repetir. Isso duraria entre 5 e 6 anos para Gineco-Obstetrícia. Não tem prova, antes, análise de currículo (duas ou três páginas, no máximo! Tabelar) e entrevista. Se ela já tem tanta experiência assim, pode ser uma boa candidata.

  • Escolha para onde quer ir (qual cidade? qual hospital? ou prefere consultório?) e mande a papelada. Sempre sugiro que a pessoa faça um estágio como ouvinte no local que deseja ir, já que sendo conhecido aumentam as chances de ser selecionado. Esse estágio "sem compromisso" pode ser agendado por email (olha no site do hospital o email da secretária do chefe).

  • Em posse do contrato, vc pode dar entrada na autorização regional para clinicar (Sondererlaubnis nach Paragraph 10 der BÄO).

  • Depois de 18-24 meses em quase todos os Estados alemães, com exceção da Bavaria, vc precisa fazer um prova de equivalência (Gleichwertigkeitsprüfung), que consta de Cirurgia, Clínica e outras matérias menores. Não é tão difícil, é mais para cortar os "sem noção".

  • Passando, ela recebe a "Approbation", uma autorização nacional para clinicar como médica.

Só inglês, já basta?

Sempre tive vontade de sair do País... Não considerava muito a Alemanha porque sempre achei que a língua fosse ser um obstáculo... Só falo inglês.

Penso em procurar uma bolsa de doutorado e passar um tempo aí... Isso também me daria tempo para aprender a língua... O alemão é muito essencial no dia a dia da residência? Ou no comecinho da pra levar em inglês?

Outra coisa... sera que é muito difícil essa vaga de doutorado? Já estou dando uma pesquisada nos sites das universidades..... Acho que iniciar tudo pelo doutorado abriria portas correto? Melhor do que tentar residência direto...


Sim, o alemão é imprescindível no seu trabalho como residente. Com inglês você se vira como turista, mas, no dia-a-dia como médico, um alemão nível C1 é mínimo. Pense: você tem que fazer anamnese do paciente, examinar, passar o caso para o chefe, passar visita com as enfermeiras, fazer evolução no prontuário, fazer esclarecimentos de cirurgias, procedimentos, escrever resumos de alta, pareceres... Tudo em alemão.

O inglês te ajuda muito no doutorado. E, sim, o doutorado seria uma excelente porta de entrada se você ainda não está com um nível legal de alemão.

Vaga de doutorado definitivamente não é difícil. Você pode vir com ou sem bolsa. O mais complicado é ter um contato legal, pra checar o clima do departamento, o tema, etc. Mas praticamente todo departamento tem doutorados "na gaveta". Lembre-se: aqui não tem "disciplinas" de doutorado. Você faz muitas coisas sozinho, então a "velocidade" dos experimentos depende também de você.




Espero ter ajudado vocês neste artigo.

Caso tenham dúvidas, deixem comentários.




Comentarios


bottom of page