Especialidades Médicas e Mercado de Trabalho

 

Para entrar na residência médica não precisa de prova específica para o hospital ou serviço em questão.

Mas a legislação tem mudado e agora é exigido nível C1 de alemão, prova de proficiência no idioma e em linguagem médica técnica (Fachsprachprüfung), além disso, prova de conhecimentos médicos gerais (Gleichwertigkeitsprüfung) em quase todos os Estados da Alemanha (exceção: Bavaria).

 

Para se candidatar a uma vaga precisa- se então enviar diretamente o currículo (obviamente, no formato alemão!) e esperar que seja convidado para uma entrevista de emprego no serviço desejado. Importante aqui são publicações internacionais em periódicos especializados listrados no PubMed, bolsas de monitoria e pesquisa (ninguém entende direito por aqui o que é bolsa de extensão), além de apresentações premiadas em eventos. Além desses pontos citados, não precisa colocar banalidades como congressos regionais. Currículo no maximo de 2-3 paginas e com foto.

 

Se tiver doutorado ajuda, já que mestrado aqui não existe para médicos e o doutorado pode ser feito antes da residência.

 

Os documentos brasileiros precisam ser traduzidos por tradutor juramentado e apostilados.

 

1.   Tendo feito Faculdade de Medicina no Brasil: Diploma da faculdade, programa de disciplinas, histórico da faculdade e de conclusão do 2o. grau, Nada Consta da Polícia Federal e do Conselho Regional de Medicina, (talvez) Fachsprachprüfung, (talvez) Gleichwertigkeitsprüfung, pedido de autorização regional (Sondererlaubnis nach §10 BÄO) para clinicar e de autorização nacional (Approbation)

 

Lembre-se: o processo é dinâmico e há diferentes documentos que se pedem dependendo do Estado

 

2.   Se tiver feito Faculdade no Brasil e Residência em outro país da Europa: se comprovado mais de três anos no país que foi feita a residencia, pode ser feita a Approbation quase que automaticamente

 

3.   Faculdade e Residencia no Brasil: vide item 1; além disso, pode ser que a residência brasileira nao seja reconhecida aqui.

 
 

Cada especialidade médica tem suas peculiaridades, tempo de Residência, Reserva de Mercado,...

 

Vamos considerar, por exemplo, a Cardiologia.

 

A residência em si consiste de seis a oito anos: podem ser três anos de clinica médica geral e três de cardiologia, sem rotação fixa, ou cinco anos de Clínica Médica e três de Cardiologia (nesse último caso, a pessoa teria dupla residência – clínica e cardio; no primeiro caso, só cardio).

 

Se quiser se subespecializar em arritmias etc pode fazer um estágio extra em local especializado.

 

Cada Estado apresenta sua lista de regras e pré-requisitos para completar a especialidade. Além disso, há um catálogo ou „LogBuch“ em que se descrevem tipos diferentes de procedimentos e a quantidade em que foram realizados durante o período de Residência.

 

Por exemplo, para a Cardiologia, na Bavaria:

 

https://www.blaek.de/weiterbildung/wbo_2010/download/Doku/B/D10FAInnereKardiologie.pdf

 

https://www.blaek.de/weiterbildung/WBO_2004/download/WBO%202004_2010%2010.pdf

 

 

Para saber um pouco mais sobre a sua especialidade especificamente, clique sobre o tópico... se ela ainda não apareceu, pergunte por ela :)! Envie um email para medicabrasileiranaalemanha@gmail.com

Algumas considerações, 

levando em conta minha escolha profissional como Dermato:

Sou dermatologista na Alemanha desde 2007, fiz meu doutorado (defendido em alemão) também na Alemanha. Por sinal, fiz o doutorado antes da residência: isso é possível e até desejável aqui. Porque você só é "doutor" se tiver doutorado.

Primeira coisa, aumentaram o nível de alemão exigido para médicos, hoje é o B2-C1. Eu tinha o C2 quando era pedido o B1 ainda, e mesmo assim não é fácil com a parte escrita: aqui tem muita papelada, e termos específicos que você vai aprendendo com o tempo, não tem jeito...

Se você já tem a especialização no Brasil, lamento informar que muito provavelmente terá que repetir... Pois de regra não é reconhecida por aqui. Mas em seu currículo conta como experiência profissional.  Não tem prova pra residência aqui, mas você se "candidata" e é analisado seu currículo e você passa por uma entrevista. As especialidades mais concorridas, como Dermato e Pediatria (yes, pediatria!) mal dão chance para estrangeiros. Mas cirurgia, clínica, são relativamente fáceis de entrar, porque estão faltando médicos. Posso dizer ainda que é praticamente sem chance de começar aqui já como especialista...

No entanto, como a legislação está tentando facilitar a vida dos estrangeiros qualificados, pode se tentar ter pelo menos parte da Residência reconhecida - iria sem esperanças, mas, se aceitarem algo, maravilha! Infelizmente, ainda não conheço ninguém que tenha tido essa sorte.

Mas depois da especialização concluída, você tem praticamente dois caminhos: 

1. ou fica no HU e vira Oberarzt, com diferença salarial mínima é mais ou menos uns 5.000 euros (líq) por mês. 

2. ou compra um consultório (aqui não pode "abrir" consultório. Tem reserva de mercado, número x de especialistas por cidade, então você compra  consultório - com enfermeiras, pacientes, etc. - de alguém que se aposentou ou faleceu). Há um artigo específico sobre esse tema no Blog na sessão Artigos.

Aí divergem bastante os caminhos. Meu marido e eu somos dermato, compramos há pouco um consultório numa cidade de serra, Bad Kissingen, e estamos super felizes. Mas pagam (convênios e governo) só 6 meses depois. 

Apesar de saber que poderia estar ganhando talvez ate mais no Brasil como dermato, prefiro Alemanha...Primeiro, pela segurança. Meus filhos todo dia brincam num parquinho no centro da cidade à tarde. Creche é subsidiada e custa meros 180 euros por mês. Escola é gratuita. Mas não tenho babá nem empregada, só uma diarista que vai 2x/ semana e fica de 9 às 14 hs, apesar de ter 2 filhos pequenos. Cozinho todo dia, mas adoro. Para as mulheres ou esposa de médico é bom saber que não vamos ao salão de beleza, essas coisas, tão regularmente como aí - vc torraria seu salário, pois os serviços são bem caros. Você faz tudo sozinha. A cultura é diferente, já me acostumei e sou super feliz por aqui, estou super satisfeita e não quero voltar.

Fora Alemanha, trabalhei na Austrália um ano como residente (Residente Medical Officer, rodava em todos os serviços... quis fazer isso antes de entrar na Dermato mesmo) em Perth em 2006 (Royal Perth Hospital) e amei. Pagam muuuuuito bem, a cada 14 dias, também estimulam a vinda de estrangeiros e o país é lindo! Seria outra alternativa a ser considerada... 

Conheço gente que foi e amou, e, definitivamente, não volta mais... E certas especialidades eles até reconhecem e você não precisa fazer residência de novo.

 

Lidia

 

Contato

Médica brasileira na Alemanha

Blog

Custo de vida básico na Alemanha

02/04/2018 17:05
Sobre os custos básicos de vida na Alemanha   Oi, gente querida! Espero...

Gratidão

01/08/2017 17:31
É sempre gratificante receber o retorno de pessoas que acompanham o Blog....

Ensinar é sempre um prazer

26/07/2017 12:31
    Aqui na Alemanha também podemos, como no Brasil, oferecer cursos...

SOBRE DINHEIRO...

17/01/2017 11:42
Let's talk about money:  Muitos me perguntam "quanto ganha um...

INFORMAÇÃO IMPORTANTE

17/01/2017 11:40
  Estou compartilhando essas novas e importantes informações que recebi...
Itens: 1 - 5 de 19
1 | 2 | 3 | 4 >>